Notícias | Dia a dia
Toni Nadal defende Djoko: 'Qualquer um pode errar'
26/06/2020 às 08h59

Manacor (Espanha) - Principal assunto do momento, a contaminação de quatro jogadores no Adria Tour, com destaque para o sérvio Novak Djokovic, atual número 1 do mundo e organizador do evento, foi comentada pelo espanhol Toni Nadal, que minimizou as duras críticas feitas defendendo que qualquer um pode cometer erros.

“Foi uma pena, era uma boa iniciativa de trazer algum movimento para o tênis. Acho que tudo estava correndo bem, mas no fim veio o problema do coronavírus e não foi bom para o tênis, para Djokovic ou para qualquer um dos jogadores”, disse o treinador espanhol em uma entrevista à ESPN.

+ Para Murray, evento de Djoko afeta imagem do tênis
+ Kyrgios: 'Superaram qualquer besteira que eu já fiz'
+ 'Djokovic brincou com a saúde de muitos', diz Pella

“Na atual situação, seria melhor se todos tivessem tomado um pouco mais de cuidado em geral. Na Sérvia as medidas não são tão rigorosas quanto em outros países e agiram assim. Foi um erro que qualquer um pode cometer, Djokovic já se desculpou. É um retrocesso no processo de normalização do circuito”, completou Toni.

O retorno do circuito também foi comentado pelo técnico, que não gostou nem um pouco do calendário apertado apresentado pela ATP. “Parece-me bom que existam muitos torneios, mas eles devem fazer algo com a pontuação, porque no final você joga toda semana. É difícil ter que jogar em um mês o US Open, Roma, Madri e Roland Garros, é quase inviável”, disparou o espanhol

“Falei com Rafael e ele estava hesitando, me disse que não é legal o que a ATP fez com o calendário. Parece-me um calendário inacessível para as pessoas mais velhas como Djokovic, Rafael e Federer. Um jovem tenista pode jogar uma semana atrás da outra, mas é duro para os tenistas mais experientes”, finalizou Toni Nadal.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva