Notícias | Dia a dia
US Open limita boleiros, juízes de linha e imprensa
17/06/2020 às 18h05

Número de boleiros e juízes de linha terá redução significativa na próxima edição do torneio

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - Os protocolos de segurança do US Open não atingem apenas os jogadores e técnicos, mas também irão reduzir a equipe operacional do torneio. O número de boleiros, juízes de linha e profissionais de imprensa circulando pelo complexo será reduzido de forma significativa.

Principais estádios do torneio, Arthur Ashe e Louis Armstrong serão as únicas arenas com juízes de linha em quadra. Além disso, essas também serão as únicas quadras com seis boleiros.

Já nas quadras externas será utilizado um sistema automático para definir se a bola foi dentro ou fora, como já acontece no Next Gen ATP Finals em Milão. Nessas quadras, o número de boleiros será reduzido para apenas três.

O porta-voz da USTA Chris Widmaier também falou sobre a limitação para os profissionais de imprensa credenciados para o evento, embora não haja ainda uma confirmação oficial: "Estamos planejando não ter imprensa no local do torneio este ano", afirmou durante a vídeoconferência organizada pela entidade nesta quarta-feira.

A edição de 2020 do US Open será disputada sem público nos estádios, entre 31 de agosto e 13 de setembro. O torneio também será menor. As chaves de duplas masculinas e femininas terão o número de jogadores reduzido à metade. Não haverá a disputa do quali, e tampouco das duplas mistas, juvenis e de cadeirantes. 

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva