Notícias | Dia a dia
Kyrgios diz que realização do US Open é egoísmo
17/06/2020 às 09h18

Camberra (Austrália) - Com a liberação para a disputa do US Open em Nova York, garantida pelo governador Andrew Cuomo na última terça-feira, o australiano Nick Kyrgios voltou a se posicionar contrário ao torneio e mais uma vez chamou os organizadores e aqueles que defendem sua realização de egoístas, argumentando que o momento não é para isso.

“As pessoas que vivem nos Estados Unidos querem que o US Open aconteça. Egoístas. Eu preparei um traje para materiais perigosos (o chamado EPI) para quando eu viajar da Austrália e ficarei em quarentena por duas semanas depois que estiver de volta", escreveu Kyrgios em seu perfil no Twitter.

O australiano já havia se posicionado contra a realização do Grand Slam norte-americano anteriormente. “Fazer o US Open acontecer é um egoísmo com tudo que está acontecendo no momento. Não apenas a Covid, mas também todos os protestos. Na minha opinião, precisamos superar esses obstáculos juntos antes de o tênis voltar”, pontuou o australiano de 25 anos.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva