Notícias | Dia a dia
Becker diz que racismo assola filhos com frequência
16/06/2020 às 08h59

Boris Becker com seus dois filhos mais velhos Noah (esquerda) e Elias (direita) em cerimônia do Laureus

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Recentemente criticado em seu país por apoiar os protestos antirracistas, o alemão Boris Becker se posicionou firmemente contra a diferença por causa da cor da pele e lamentou que nem todos ainda não tenham entendido que não faz sentido diminuir alguém apenas por causa de raça ou qualquer outra diferença.

“Não vivemos mais em árvores. Há muito que evoluímos de macacos para humanos e devemos tratar nossos semelhantes com o mesmo respeito”, afirmou Becker em entrevista para o jornal Bild. “Meus três filhos mais velhos sofrem com pelo menos um incidente racista por semana e por isso converso frequentemente com eles sobre esse assunto", acrescentou o alemão.

O ex-tenista profissional foi casado com Barbara Feltus, filha de um soldado afro-americano e uma mulher alemã, e ambos tiveram Elias e Noah, atualmente com 20 e 26 anos. Noah foi alvo de difamação de um político da extrema-direita alemã dois anos atrás.

O tricampeão de Wimbledon recebeu críticas generalizadas na semana passada, devido à sua participação em um comício antirracismo em Londres. “Estou chocado, horrorizado, aterrorizado com os muitos insultos da Alemanha pelo meu apoio à demonstração #BlackLivesMatters de ontem em Londres!", escreveu em sua conta no Twitter.

“Fui insultado da pior maneira através das redes sociais, nada além de ódio e malícia veio até mim”, observou o germânico em entrevista ao Bild. Becker acrescentou que as três mães de seus filhos têm uma cor de pele diferente da dele. "Portanto, qualquer pessoa que tenha reservas sobre a população negra está me atacando pessoalmente", finalizou.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva