Notícias | Dia a dia
Gilbert e Ivanisevic acham volta de Federer difícil
14/06/2020 às 11h20

Federer completará 39 anos em agosto e terá segunda longa parada na carreira

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - Mais uma longa pausa das competições e outra cirurgia no joelho são condições que deverão dificultar muito o retorno de Roger Federer ao melhor nível em 2021. Essa é a opinião do técnico e comentarista Brad Gilbert e do treinador e ex-top 10 Goran Ivanisevic depois que o suíço anunciou nova artroscopia no joelho direito.

"Não posso descartá-lo, mas o fato é que será complicado", afirmou Brad Gilbert em entrevista à ESPN. "Chegar aos 39 anos não é mais como antes, isso é fato, mas se o tênis retornar em 2020 ele poderá perder vários postos no ranking e entrar em situação mais difícil no Australian Open".

Gilbert diz que outros veteranos já fizeram grandes campanhas perto dos 40 anos, como Jimmy Connors e Ken Rosewall, mas alerta que os tempos são outros. "O tênis hoje é muito mais físico e os tenistas estão muito mais fortes. Mesmo com 25 ou 26 anos, o tenista precisa de um período para recuperar o ritmo após uma longa parada".

Leia também: Federer manterá top 10 apesar da longa parada

Já o croata Goran Ivanisevic acredita que seu atual pupilo, Novak Djokovic, irá superar Federer na contabilidade de troféus de Grand Slam. "É difícil para mim dar opiniões, porque acredito que Novak seja o melhor de todos e o único com capacidade de ganhar todos os Grand Slam numa só temporada". avalia.

"Se Djokovic estiver saudável, irá certamente quebrar o recorde de 20 Slam. Aliás, acho que (Rafael) Nadal também irá superar essa marca de Federer".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva