Notícias | Dia a dia
Bartoli volta a criticar valor da premiação das duplas
10/06/2020 às 16h14

Bartoli não acha justo que um duplista de elite ganhe mais que alguém de fora do top 50 de simples

Foto: Arquivo

Paris (França) - A francesa Marion Bartoli voltou a criticar o valores de premiação destinados aos jogadores de duplas nos grandes torneios do tênis. A campeã de Wimbledon de 2013 mantém sua posição de que os principais duplistas recebem muito dinheiro em comparação a jogadores do top 50 de simples, o que ela não considera justo. Bartoli não mudou de posição nem mesmo depois de ter seus argumentos anteriores contestados por vários jogadores de duplas.

"O jogo de duplas faz parte do tênis há muitos anos, faz parte dos Grand Slam e das competições por equipes. O que eu quero fazer é diminuir essas premiações porque eles ganham muito dinheiro", disse Bartoli ao podcast Tennis Majors.

A francesa comparou os ganhos em 2019 do polonês Lukasz Kubot, quinto melhor duplista do mundo e finalista de dois Masters 1000 na última temporada, com os do norte-americano Tennys Sandgren, atual 55º colocado no ranking de simples e que chegou às oitavas em Wimbledon e à terceira rodada do US Open no ano passado, além de ter vencido um ATP 250 em Auckland.

"Eu tenho os números e posso dar a reposta correta. Por exemplo, vocês sabiam que o Lukasz Kubot, que só joga duplas e não disputou nenhuma partida de simples no último ano, ganhou mais dinheiro do que alguém entre o 65º e o 70º lugar do ranking de simples? Lukasz Kubot ganhou US$ 795 mil dólares, enquanto o Tennys Sandgren é top 70 e ganhou US$ 735 mil. Vocês acham que isso é normal? Eu acho que não", disparou a ex-top 10.

"Quando um jogador ganha um torneio de duplas, e eu estou falando em premiação por jogador, não por equipe, ele ganha mais do que quem chega às quartas de final de simples. Alguém que chegou às quartas de final de um Masters 1000 ganhou menos dinheiro que os jogadores da dupla campeã. Isso está ficando ridículo", acrescentou a ex-jogadora francesa, hoje com de 35 anos.

Bartoli ainda comparou a premiação dos duplistas campeões de Masters 1000 com as de jogadores que perdem na última rodada do quali de simples. "Todos nós já tivemos que jogar um quali em algum momento da carreira. Se você é da Europa ou da Ásia e precisa jogar os qualis de Indian Wells e Miami, não consegue voltar para casa entre um torneio e outro".

"Vamos supor que você perca na última rodada do quali de Indian Wells, você tem que esperar duas semanas para poder jogar de novo e vai ganhar 67 vezes menos dinheiro que o campeão de duplas. São 67 vezes! Se algum jogador de duplas me disser que isso é justo, temos um problema. Não estou dizendo que não deveriam jogar duplas. É claro que podem. Mas não em todos os torneios".

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva