Notícias | Dia a dia
Tsonga: 'Sofri com a discriminação desde criança'
02/06/2020 às 12h41

Paris (França) - Filho de pai congolês, Didier, e de mãe francesa, Evelyne, o tenista Jo-Wilfried Tsonga falou sobre as dificuldades e da discriminação que enfrentou durante a vida, lembrando principalmente da época em que era criança, quando era uma das poucas pessoas provenientes de uma família de imigrantes.

"Desde criança, tive que sofrer regularmente discriminação racial e comentários enviesados. Meu pai é preto, congolês, e minha mãe é branca. Eu era o único mestiço da minha escola primária, então você pode imaginar o que acontecia. Aprendi a não dar asas aos comentários ignorantes e ofensivos que recebi.”, contou Tsonga em entrevista à France TV Info.

"Eu via como algumas pessoas tratavam meu pai com desprezo e não entendia. Mesmo quando já era um tenista conhecido, algumas mídias continuavam prestando muita atenção às minhas origens e à minha cor de pele. Eu não entendia nada", lamentou o francês de 35 anos.

"Ainda há muitas pessoas que fazem comentários ofensivos sem perceber porque a discriminação é tão enraizada que eles nem sabem o que estão fazendo. Mas há palavras que podem doer muito. Tem sido muito difícil, para mim, encontrar meu lugar e minha identidade. Só espero que meu filho não se sinta um estranho aonde quer que vá", completou.

O francês destacou que o comportamento racista que muitas vezes ganha proporções mundiais nos Estados Unidos, como a morte de George Floyd por asfixia, infelizmente não acontece só por lá. “Em outra escala, é algo que se repete continuamente em todo o mundo, é insuportável para mim e mostra como é necessária uma mudança”, finalizou o atual número 49 do mundo.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva