Notícias | Dia a dia
Especial: grandes feitos dentro de uma temporada
02/06/2020 às 07h59

Vilas fez uma incrível temporada em 1977, com recorde de jogos, vitórias, finais e títulos

Foto: Arquivo
José Nilton Dalcim

Fala-se muito nas discussões sobre o tênis profissional masculino sobre quem viveu a temporada mais dominante. Existem obviamente diferentes formas de medição e assim esta segunda série sobre os recordes da Era Aberta vai mostrar quais são os grandes feitos obtidos dentro de um único ano.

Títulos
O argentino Guillermo Vilas totalizou incríveis 16 títulos na temporada de 1977, incluindo Roland Garros e US Open. Cinco anos depois, Ivan Lendl chegou perto, ao atingir 15. Poderia ter igualado, mas perdeu do próprio Vilas na final de Madri depois de liderar por 2 sets a 0.

No tênis mais moderno, Thomas Muster (1995) e Roger Federer (2006) chegaram a 12 troféus. Na última década, a marca mais expressiva pertence a Novak Djokovic, com 11 (2015).

Vale ressaltar que Vilas chegou a outras seis finais nessa temporada de 1977, também recorde absoluto

Títulos de Slam
Só houve um profissional que tenha obtido quatro títulos numa só temporada e isso todo mundo sabe quem foi: Rod Laver (1969).

Títulos de Masters
Djokovic ganhou seis das oito finais de nível Masters que disputou em 2015, marcas máximas nesse nível de torneio.

Títulos em cada piso
Vilas se destaca no saibro, com 14 troféus erguidos naquele mesmo ano de 1977. Jimmy Connors lidera em dois pisos: foi campeão 13 vezes na quadra dura em 1973 e somou quatro na grama em 1974. No extinto carpete, Ivan Lendl reinou, com nove em 1982.

Neste milênio, destaque para Rafael Nadal e seus oito títulos no saibro em 2005 e para Roger Federer, com nove na quadra dura em 2006 (Djokovic chegou a oito em 2015).

Ironman
Jogar muitas semanas ao ano era comum no início da Era Profissional. O recordista é o australiano Colin Dibley, que se inscreveu em 39 torneios em 1976. No circuito moderno, a partir do ano 2000, o português João Sousa virou o 'homem de ferro', com 34 torneios em 2014 (e 33 em 2016).

Mas em termos de jogos realizados, novamente aparece Vilas e suas incríveis 147 partidas em 1977. Quem mais chegou perto foi Ilie Nastase, com 139 em 1973. Nos últimos 20 anos, Yevgeny Kafelnikov chegou a 101, em 2000.

Apenas 43 jogadores disputaram 100 ou mais jogos num só ano, entre eles Sampras, Lendl, McEnroe, Borg e Connors. Entre o Big 4, Federer (2006) e Djokovic (2009) atingiram 97.

Vitórias
Vilas encabeça também a lista de recorde de vitória numa temporada, com 133 em 1977, vindo Nastase atrás com 121 em 1973. Apenas mais dois jogadores diferentes possuem marca centenária: Lendl e Gottfried. Dos Big 4, Federer se destaca, com 92 em 2006.

Curioso notar que Nadal não aparece sequer entre os 20 primeiros entre os que mais venceram no saibro, mesmo tendo ganhado 50 vezes em 2005.

Em termos de qualidade, o holandês Tom Okker detém o recorde de mais triunfos sobre um líder do ranking num só ano (seis em 1973), uma a mais que Borg (1979) e Djokovic (2011).

Borg venceu 17 adversários top 5 também em 1979, um a mais que Djoko em 2015, e o sérvio detém o notável recorde de 31 vitórias sobre top 10 nesse mesmo 2015.

Veja também:
Os 80 maiores recordes de Federer

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva