Notícias | Dia a dia
França desenha circuito, mas espera o US Open
29/05/2020 às 15h50

Ainda não foi definido o piso a ser utilizado nos torneios entre os melhores do país

Foto: Arquivo

Paris (França) - Assim como vários outros países europeus em fase de flexibilização das regras de isolamento, a França também deverá ter um circuito de competições para manter seus tenistas em atividade. A Federação Francesa de Tênis (FFT) já está desenvolvendo o projeto e pretende ter jogos a partir de 6 de julho, mas aguarda a definição sobre o futuro do US Open antes de apresentar mais detalhes.

Se o US Open for mantido no calendário do circuito, os torneios franceses acontecerão em quadras de piso duro. Já em caso de cancelamento do Grand Slam nova-iorquino, a escolha da FFT será por torneios no saibro, que servirão de preparação para Roland Garros. Lembrando que o Slam parisiense foi adiado para o segundo semestre e começará no dia 20 de setembro.

Segundo a rádio RMC, é necessário também o aval do governo francês para a realização desses eventos. A ideia da FFT é fazer torneios masculinos com 24 jogadores e chaves femininas com 12 tenistas. Entre os homens, os 20 melhores do país entrariam diretamente pelo ranking e quatro nomes seriam convidados. No feminino, são dez pelo ranking e duas por convite.

Para dar mais ritmo de jogo aos tenistas, já que as competições oficiais estão suspensas desde março e assim continuarão até 31 de julho, os torneios deverão ter fases de grupos, similares às do ATP Finals e do WTA Finals, que definirão os semifinalistas. As partidas também deverão ser mais curtas, com um match tiebreak no lugar do terceiro set.

Segundo o jornal L'Equipe, o prêmio em dinheiro aos campeões ficaria ente 4 mil e 5 mil euros e cada participante receberia também um pagamento diário.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva