Notícias | Dia a dia
Istomin sai em defesa de Djokovic sobre vacinação
27/05/2020 às 11h56

Almaty (Cazaquistão) - Depois de gerar muita polêmica e ser muito criticado por sua posição contra vacinação obrigatória, o sérvio Novak Djokovic enfim recebeu o apoio de um companheiro de circuito. O uzbeque Denis Istomin disse, em entrevista exclusiva ao UbiTennis, que está do lado do número 1 do mundo nesse assunto.

“Precisam então me acusar de ser anti-vacinas também. Eu concordo com Novak Djokovic, não pode haver uma vacina obrigatória. Cada pessoa deve ter a oportunidade de decidir se quer ser vacinada ou não”, declarou o uzbeque de 33 anos e atual 156 do mundo.

Istomin vai contra ao que a  maioria dos tenistas defendeu sobre a vacinação. O espanhol Rafael Nadal foi um dos primeiros a se posicionar e criticar Djokovic. “É uma questão de seguir as regras. Se a vacinação for obrigatória e para proteger todos, ele terá que ser vacinado”, argumentou o canhoto de Mallorca.

Além de falar sobre o polêmico assunto, o cazaque também contou como está seu dia a dia. “Tenho passado o tempo em Almaty com a minha família. Os clubes de tênis já reabriram aqui e agora ainda estou focado em voltar a ficar em forma. Na melhor das hipóteses começo a jogar tênis nesta semana”, contou Istomin, que cutucou a decisão de Roland Garros mudar a data sem falar com ninguém.

“Tomaram a decisão que foi mais conveniente para eles, mas não conversaram com os jogadores e sequer pensaram no calendário de competições”, disparou o cazaque. Apesar de crítico da forma como tudo isso foi feito, ele reconhece que a realização da competição será positiva para os tenistas.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva