Notícias | Dia a dia
Rogerinho não receberá ajuda financeira da ATP
25/05/2020 às 16h05

Premiação acumulada nos últimos quatro anos excede o valor estipulado pela ATP para definir os beneficiados

Foto: Arquivo

São Paulo (SP) - Um dos nomes mais experientes do tênis brasileiro, Rogério Dutra Silva ficará fora do programa de ajuda financeira da ATP, destinado aos jogadores com ranking entre 101º e o 500º lugar. Apesar de ser o 424º colocado, o paulista de 36 anos não cumpre um dos critérios para fazer parte do grupo de jogadores beneficiados.

Não são contemplados os jogadores que receberam mais de US$ 250 mil em premiações nos últimos doze meses antes da paralisação do circuito, ou ainda aqueles que acumularam mais de US$ 1 milhão nas últimas quatro temporadas. É neste segundo caso que se enquadra a situação de Rogerinho.

Somando apenas o que ele recebeu simples, Rogerinho até poderia ser elegível para a ajuda financeira. Entre 2016 e 2019, ele acumulou 953.241. Seu ano mais rentável havia sido o de 2017, quando atingiu o 63º lugar do ranking da ATP e recebeu US$ 438.546. Nas duplas, o paulista somou US$ 158.797 nos últimos quatro anos, sendo mais de US$ 100 mil só em 2017. Com isso, ele acumulou US$ 1.112.038 nos últimos quatro anos.

Em entrevista ao site Tênis News, Rogerinho confirmou que não receberá a ajuda financeira da ATP e que tem usado suas reservas financeiras para sustentar a família e tentar dar continuidade à carreira profissional. De acordo com o jornal Marca, estima-se que os jogadores beneficiados pelo programa de ajuda financeira da entidade recebam duas parcelas de US$ 4.325.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva