Notícias | Dia a dia
Para Bautista, tênis ajudou a superar drama familiar
19/05/2020 às 16h24

O espanhol precisou lidar com duas perdas em um curto intervalo de tempo

Foto: Arquivo

Castellon de la Plana (Espanha) - O tênis foi uma válvula de escape para Roberto Bautista Agut poder lidar com um drama familiar. Em um curto espaço de tempo, o espanhol de 32 anos teve que lidar com duas perdas. Ester, sua mãe, faleceu em maio de 2018. Já o pai, Joaquin, morreu em novembro do ano passado, durante a semana de disputa da Copa Davis. A situação do pai do tenista já era bastante debilitada nos últimos anos, desde que sofreu um grave acidente doméstico em 2016.

"Passei por tempos muito difíceis. Foi uma experiência muito dura", disse Bautista Agut, em entrevista ao site da ATP. "Eles me ensinaram muito sobre a vida e o tênis me ajudou a ter uma mente livre. Tentei me manter focado no trabalho o máximo que pude para não ficar pensando o tempo todo nos problemas que tive em casa. O tênis foi minha fuga, minha ajuda para lidar com tudo o que aconteceu da melhor maneira possível".

"Eu me sentia estressado 24 horas por dia durante quatro anos. Foi muito difícil. Muitas vezes, quando eu estava ao lado de meu pai, descobri que aquilo era muito difícil e estressante e precisava ficar longe por um tempo", explica o atual número 12 do mundo e vencedor de nove torneios da ATP.

"Mas sempre que saía de casa para participar de torneios, sentia que meu pai precisava de mim. Nós dois queríamos nos apoiar, era um sentimento recíproco. Tive a sorte de poder me despedir nos últimos minutos da vida de meu pai", complementou o espanhol, que precisou deixar a equipe da Davis durante a disputa para o funeral de seu pai. Mas Bautista Agut voltou ao time a tempo de jogar a final da competição contra o Canadá e venceu sua partida contra Felix Auger-Aliassime.

Dentro de quadra, Bautista Agut estabelece como uma de suas principais metas disputar o ATP Finals. Apesar de sua consistência no top 20 do ranking mundial, o espanhol nunca conseguiu participar do torneio que reúne os oito melhores de uma temporada. "É um dos objetivos que eu gostaria de alcançar antes de me aposentar. Sei o quão difícil é, e sei que estive muito perto há alguns anos. Não é algo que eu estou obcecado, mas continua sendo uma meta que gostaria de alcançar um dia".

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva