Notícias | Dia a dia
Djokovic diz que emoções são maior força e fraqueza
19/05/2020 às 09h51

Nova York (EUA) - Um dos principais nomes de todos os tempos no tênis mundial, o sérvio Novak Djokovic tem um lado emotivo mais complexo do que seus dois maiores rivais, mostrando nuances que o espanhol Rafael Nadal e o suíço Roger Federer não demonstram. Em entrevista ao In Depth with Graham Besinger, o atual número 1 do mundo acabou destacando isso como algo ambíguo em sua vida.

Questionado sobre sua maior fraqueza, ‘Nole’ destacou essa sua maneira de encarar a vida, sua relação de entrega, sempre enxergando as coisas de uma forma interligada. “Minha grande fraqueza, mas também um grande ponto forte ao mesmo tempo é compreender ou não compreender coisas em um nível mais profundo”, afirmou o líder do ranking.

Veja também: Esposa revela que Djokovic ficou aposentado por 10 dias

“Para ser mais concreto, acho que encontro meu melhor ao ver que a força vem de dentro, que posso mudar a frequência da vibração de qualquer coisa que esteja fora e assim a realidade muda”, complementou o tenista de Belgrado, que também colocou a parte das emoções nesse jogo de balancear as coisas na vida.

“Mostrar que você tem emoções, que é uma pessoa boa e generosa, tudo isso é bonito, especialmente para os homens, que não costumam mostrar isso porque precisam ser fortes o tempo todo, ainda mais no esporte”, finalizou o sérvio de 32 anos, que fará aniversário na próxima sexta-feira. Na mesma entrevista ele falou que se vê jogando até os 40 anos e avisou que quer bater todos os recordes.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva