Notícias | Dia a dia
Alemã questiona sucesso de Sharapova sem meldonium
15/05/2020 às 09h28

Hamburgo (Alemanha) - Afastada do circuito há mais de um ano por causa de lesões, a alemã Carina Witthoeft já foi 48 do mundo e tem uma conquista de WTA no currículo, levantando a taça do torneio de Luxemburgo em 2017. Comparada à russa Maria Sharapova em seu começo de carreira, a tenista de 25 anos ainda está bem longe da carreira vitoriosa da ex-número 1.

Em entrevista ao Advantage Podcast, a alemã afirmou que seu relacionamento com Sharapova, a quem idolatrava até o escândalo do doping, se transformou a partir de então. “Mudou porque ela não voltou ao topo sem meldonium. Não sei se poderia ter conseguido tudo que conseguiu sem essa substância”, disparou Witthoeft.

Sharapova sofreu muito após cumprir os 15 meses de suspensão, amargou eliminações em estreias nos Grand Slam, chegou apenas uma vez às quartas, em Roland Garros 2018. A russa conquistou somente um título depois do doping (Tianjin 2017) e seu melhor ranking nesse período foi a 21ª colocação. Ela anunciou aposentadoria no fim de fevereiro deste ano.

Comentários
Loja - camisetas
Torneio Teodózio