Notícias | Dia a dia
Ferrer diz que motivação do Big 3 os faz dominantes
14/05/2020 às 11h58

Madri (Espanha) - Um dos tenistas que tentou desafiar o Big 3, o espanhol David Ferrer conseguiu até se intrometer quando o assunto foi o ranking, alcançando o terceiro lugar na ATP, mas levou um baile do compatriota Rafael Nadal, do sérvio Novak Djokovic e do suíço Roger Federer, vencendo apenas 11 vezes em 70 duelos contra o trio.

Em entrevista à ESPN, o agora diretor do Masters 1000 de Madri explicou por que Federer, Nadal e Djokovic se mantêm dominantes. “Acho que a motivação que eles têm faz com que fiquem no topo do ranking. Além disso, são gênios no tênis. Também tem muito a ver com a figura do fisioterapeuta ou do cinesiologista e da importância de uma boa dieta no tênis”, analisou.

“Se você perceber, agora os tenistas mais jovens demoram mais tempo para entrar no top 100. É muito difícil ver um garoto de 18 ou 19 anos ganhando um torneio ATP como aconteceu comigo. Além disso, Roger, Rafa e Nole administraram muito bem sua agenda, escolhendo bem os torneios que irão jogar”, complementou o espanhol.

Ferrer é freguês dos três em confrontos diretos, sofrendo principalmente contra Federer, que venceu todos os 17 duelos com o espanhol. Seu melhor aproveitamento é contra Djokovic, com cinco vitórias e 16 derrotas (24%), ao passo que contra Nadal foram seis vitórias de 26 derrotas (19%).

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva