Notícias | Dia a dia
Janowicz lembra quando juiz impediu briga com Rosol
13/05/2020 às 15h40

Lodz (Polônia) - O polonês Jerzy Janowicz vem tentando retomar sua carreira no circuito depois de ficar as temporadas inteiras de 2018 e 2019 afastado por causa de lesão. Em entrevista ao YT channel, o ex-top 20 relembrou alguns momentos de sua carreira, destacando a importância do treinador Gunter Bresnik, que vem ajudando no retorno.

Embora ainda não tenha conquistado títulos em nível ATP, o polonês de 29 anos tem um expressivo vice-campeonato no Masters 1000 de Paris, em 2012, que ele recorda com muito carinho. “Foi mais do que apenas um bom resultado, mas principalmente um impulso financeiro, algo que precisava naquele momento”, contou o atual 470 do mundo.

Janowicz inclusive destacou uma das partidas desta campanha no Palácio de Bercy entre os melhores da carreira. “Houve dois jogos em que me senti imbatível em quadra, o primeiro deles em Paris 2012 contra Gilles Simon e o outro em Wimbledon 2013 contra Nicolas Almagro”, contou o polonês, que foi semifinalista no All England Club sete anos atrás.

Ele também lembrou a vez em que ele e o tcheco Lukas Rosol tiveram que ser separados por árbitros após a partida. Derrotado com facilidade, por 6/3 e 6/2, nas oitavas de final de Winston-Salem, Rosol se aproximou do polonês, disse que estava sempre encontrando um motivo para reclamar de alguma coisa e o clima esquentou, sendo apartados pelo juiz de cadeira.

Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG