Notícias | Dia a dia
Chefe da ATP acha cedo para descartar tênis em 2020
10/05/2020 às 10h32

Mumbai (Índia) - Enquanto muitos mostram pessimismo sobre a volta do tênis em 2020, paralisado desde o início de março por causa do surto de coronavírus, o presidente da ATP pensa bem diferente. Para o italiano Andrea Gaudenzi ainda é muito cedo para dar o circuito como acabado na temporada.

"Seria imprudente desistir agora. Ninguém sabe o que vai acontecer, queremos manter uma visão otimista", disse Gaudenzi à Reuters. Mesmo com pensamento positivo, o chefe da ATP sabe que o planejamento é importante e por isso já definiu os prazos para decidir sobre novos adiamentos para o retorno do circuito.

"Estabelecemos o prazo de 15 de maio para os torneios em julho após Wimbledon e 1º de junho para os torneios em agosto. Então, em princípio, estamos lidando com isso, eu diria com seis a oito semanas de antecedência para tomar uma decisão", disse o italiano

"Na minha opinião, seria tolice tomar decisões antes do que isso", afirmou o dirigente, que explicou que a definição sobre o US Open será feita separadamente pela organização do torneio. "O anúncio deles pode ser um pouco mais tarde, não sabemos", pontou Gaudenzi.

O dirigente trabalha inclusive com alternativas para uma eventual retomada das atividades. "Obviamente pode haver opções como jogar com portões fechados e ver como lidar com as restrições de viagem. Mas ainda não tomamos essas decisões porque são todos cenários hipotéticos".

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva