Notícias | Dia a dia
Jornalista australiano detona opiniões de Djokovic
09/05/2020 às 13h57

Sydney (Austrália) - Depois de ser duramente criticado por muitos ao se posicionar contra a vacinação obrigatória, o sérvio Novak Djokovic passou a promover diversas ‘lives’ no Instagram com vários especialistas em medicina alternativa. Este tipo de divulgação feita pelo número 1 voltou a ser criticada nas redes sociais e neste sábado ganhou um capítulo maior no Sydney Morning Herald.

Em seu site, o jornal australiano publicou uma coluna do jornalista Simon Briggs, que detona as opiniões do líder do ranking em um texto intitulado “As opiniões de Djokovic são tóxicas para o tênis”, no qual defende que a influência do sérvio e suas ideias estranhas deixaram de ser curiosas e passaram a ser sem graça.

+ Nadal se opõe a Djokovic sobre vacina obrigatória
+ Roddick cutuca posição de Djokovic sobre vacinação

“Não é novidade que Djokovic tem uma crença inabalável em teorias consideradas ridículas. Sua autobiografia começa com o diagnóstico de uma alergia ao glúten em 2010, com base no sentimento de fraqueza que surgiu sobre seus músculos quando ele segurou uma fatia de pão contra o estômago”, destaca o texto do jornalista australiano.

“Ele sugeriu que a telepatia e a telecinesia são ‘presentes desta ordem superior, a fonte, o deus’. Até algumas semanas atrás, esse charlatanismo parecia irritante ou engraçado, dependendo do seu humor. É como a celebração pós-jogo na qual Djokovic coloca as mãos embaixo das peitorais e as empurra na direção dos torcedores”, continuou Briggs.

Logo em seguida, o texto lembra do posicionamento do sérvio contra as vacinas e iniciou suas críticas às opiniões ‘científicas’ que Djokovic demonstrou nos últimos dias, destacando o impacto que as opiniões de alguém influente como ele pode ter em seus fãs.

“Djokovic está dando a Jafarieh - um ex-corretor imobiliário que vende garrafas de ‘Nutrientes Avançados para o Cérebro' - uma plataforma regular por meio de seu canal no Instagram. Cada vez mais percebemos que isso não é mais uma situação engraçada. Como ele continua a propor ideias desacreditadas sob o título genérico de ‘ciência’, você deve se perguntar se ele é o homem certo para liderar o tênis na crise da Covid-19", finalizou.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva