Notícias | Dia a dia
Hewitt apoia Thiem e também diz ser contra auxílio
01/05/2020 às 09h25

Adelaide (Austrália) - O austríaco Dominic Thiem já não é mais o único nome de relevância a se colocar contra a proposta de ajuda aos tenistas de menor ranking feita pelo sérvio Novak Djokovic. Em entrevista ao The Age, o australiano Lleyton Hewitt endossou as palavras do atual número 3 do mundo e se posicionou contra a ideia.

“Conheço Dominic e entendo perfeitamente o que ele está dizendo. Ninguém tem problemas em dar dinheiro para aqueles que realmente mais precisam, tendo ainda por trás uma organização que administra tudo, mas o que foi levantado é totalmente desproporcional”, afirmou o ex-líder do ranking, que agora é o capitão australiano na Copa Davis.

+ Kyrgios: 'Thiem não entendeu nada, falta empatia'
+ 'Há jogadores que não quero ajudar', afirma Thiem

“Todos nós conhecemos jogadores de tênis de baixo nível que, dia após dia, não se esforçam o suficiente e são incapazes de se dedicar 100% para maximizar seu potencial e progresso em nosso esporte”, acrescentou Hewitt, explicando o porquê de não apoiar a sugestão como foi proposta.

O australiano disse não fazer sentido exigir que tenistas que estão logo acima do 100º lugar deem dinheiro àqueles com quem competem e que não conseguiram elevar seu nível para alcançar o top 100. Ele usou o compatriota James Duckworth, de 28 anos e atual 83 do mundo, como exemplo para a defesa de seu ponto de vista.

“James trabalhou muito e fez de tudo para ter a oportunidade de estar entre os melhores. Ele está perdendo dinheiro há muito tempo. Agora que começa a ver seus esforços sendo recompesados, vai ser obrigado a doar US$ 5 mil ou US$ 10 mil a outros que não se esforçaram tanto quanto ele”, declarou Hewitt.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva