Notícias | Dia a dia
Safin: 'Sem Serena e Sharapova, WTA não é vendável'
28/04/2020 às 11h38

Moscou (Rússia) - A sugestão de unificar ATP e WTA, feita pelo suíço Roger Federer, ganhou repercussão no mundo do tênis com muitos se mostrando a favor da ideia e alguns contra. Um dos que comentou o assunto foi o russo Marat Safin, em uma 'live’ no Instagram com Mikhail Youzhny, ex-companheiro de equipe na Copa Davis.

Para o ex-número 1 do mundo, o potencial de marketing do esporte aumenta com uma eventual fusão. "Por que não? Não é uma má ideia. Pode haver um produto conjunto que trará benefícios. Nesse caso, o pacote de patrocínio será mais atraente em comparação aos torneios em que homens e mulheres jogam separadamente”, disse Safin .

Em contrapartida, o russo disse também que a WTA é menos atraente para investidores e patrocinadores. “O tênis feminino é menos vendido porque o masculino domina. Muitas pessoas não percebem que o feminino é praticamente impossível de vender. Sem Maria Sharapova, Anna Kournikova e Serena Williams o tênis feminino é praticamente invendável”, disparou.

Youzhny concordou com as sugestões de Safin, dizendo que ele mal conseguia se lembrar das 10 melhores jogadoras, apesar de acompanhar o circuito. “Provavelmente vou lhe dizer os nomes, mas não me lembro a ordem das classificações”, comentou o russo.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva