Notícias | Dia a dia
Kerber diz que estava pronta para voltar a jogar
26/04/2020 às 16h52

Primeiro trimestre da alemã foi bastante prejudicado por uma lesão na coxa

Foto: Arquivo

Puszczykowo (Polônia) - Depois de sofrer com uma lesão na coxa esquerda durante o primeiro trimestre da temporada e de ficar sem jogar desde o Australian Open, Angelique Kerber estava pronta para retomar a rotina do circuito durante a temporada de saibro. No entanto, os planos da ex-número 1 do mundo foram frustrados pela pandemia da Covid-19, que acabou causando a suspensão de todas as competições do circuito profissional.

"Depois que a lesão me atrapalhou no início da temporada, agora estou em forma novamente e estava ansiosa para voltar a jogar", disse Kerber em entrevista ao site da Porsche, que é sua patrocinadora pessoal e também promotora do Premier de Stuttgart. O tradicional torneio alemão aconteceria nesta semana e teria a final neste domingo. "No começo, essa adaptação a um ritmo totalmente diferente não foi fácil para mim. Mas tento tirar o melhor proveito da situação".

"Infelizmente, as quadras de tênis ainda estão fechadas aqui, então eu ainda não bati na bola, embora faça meus treinos diários para permanecer em forma para o dia em que possa voltar a jogar tênis. Ninguém pode dizer com segurança quando isso vai acontecer e como será o futuro. E, por isso, é tão difícil me planejar para esse dia", acrescenta a alemã, que vive na cidade de Puszczykowo, na Polônia, desde 2012.

"Essa pausa veio tão repentina que eu tive que me reorientar totalmente. Mas não é difícil me manter motivada, mesmo que eu não saiba quanto tempo tenho para ficar em casa, sejam semanas ou meses. Afinal, tenho minhas metas e sei porque estou fazendo isso", afirmou a vencedora de três Grand Slam, que aparece atualmente no 21º lugar do ranking. A canhota de 32 anos tem quatro vitórias e três derrotas neste início de temporada.

Kerber também falou que está sentido falta de pequenos hábitos do dia a dia. "São das pequenas coisas que eu mais sinto falta, aquelas que eram comuns até recentemente, mas que agora não são mais possíveis. Sinto falta da minha rotina normal e gostaria de tomar um café com os amigos novamente. Mas hoje em dia, minhas únicas saídas ao ar livre são para fazer compras no supermercado, com uma máscara facial e luvas protetoras".

"Estou curtindo os dias em casa. Eu simplesmente tento respirar fundo e dar ao meu corpo o descanso que ele precisa. Quando essa pandemia acabar, nós certamente seremos gratos por muitas coisas que antes não apreciávamos tanto, mesmo que apenas seja capaz de sair livremente. Espero que possamos desfrutar das pequenas coisas da vida e que as pessoas percebam nesta crise que somos mais fortes juntos".

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva