Notícias | Dia a dia
Sem ajuda, um terço dos tenistas não voltará a jogar
23/04/2020 às 15h22

Nova York (EUA) - A norte-americana Billie Jean King engrossou o coro daqueles que defendem uma ajuda para os tenistas de menor ranking, os mais prejudicados pela paralisação do circuito. Em entrevista ao Tennis Channel, ela destacou a importância de um plano para contribuir financeiramente com os jogadores que enfrentam dificuldades sem poder faturar com as premiações.

“Os jogadores mais modestos precisam de muita ajuda. ATP, WTA e ITF precisam se unir, trabalhar juntos e tornar o fundo de ajuda anunciado realmente importante. Caso contrário, considero que existe um perigo real de que um terço dos atuais tenistas não possa competir novamente”, afirmou uma das idealizadoras da WTA.

“Existe uma grande desigualdade no mundo do tênis que vem lutando há anos, mas essa crise pode acentuá-la. Portanto, as principais estrelas devem se colocar não apenas doando dinheiro, mas também defendendo mudanças estruturais”, complementou a norte-americana, destacando a boa ideia dos top 100 da ATP arrecadarem dinheiro para tenistas entre 250º e 700º.

Billie Jean acredita que o momento será proveitoso para que o tênis possa se reinventar estruturalmente. “Precisamos de integração e cooperação. Não temos tanto dinheiro quanto futebol, portanto qualquer divisão entre nós pode ser letal. Acho que essa crise mostrará a todos que há coisas que precisamos mudar”, finalizou a ex-número 1, que defendeu a ideia de unificação da ATP com a WTA proposta pelo suíço Roger Federer.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva