Notícias | Dia a dia
Backhand de uma mão é raridade no feminino
17/04/2020 às 09h50

A ex-top 10 Carla Suárez Navarro está em seu último ano de carreira no circuito profissional

Foto: Arquivo
Mário Sérgio Cruz

Um dos golpes mais clássicos do tênis, o backhand de uma mão é artigo raro no circuito feminino. Lances que foram notabilizados por jogadoras históricas como Martina Navratilova, Billie Jean King, Margaret Court e Evone Goolagong aparecem pouquíssimo na elite do circuito atual.

Um levantamento da WTA divulgado na última quinta-feira mostrou que apenas duas atletas do top 100 utilizam o backhand de uma mão. O destaque fica para a espanhola Carla Suárez Navarro, ex-top 10 e atual 68ª colocada, e a alemã Tatjana Maria, 93ª do mundo e que tem como melhor marca o 46º lugar. Lembrando que Carla Suárez está em sua última temporada no circuito e que Tatjana Maria fez uma pausa na carreira enquanto espera pelo nascimento de seu segundo filho.

O top 200 da WTA ainda conta com mais três jogadoras que executam o backhand com apenas uma das mãos. Uma delas é a russa Margarita Gasparyan, 110ª do ranking, e que chegou ao top 50 em 2016. Pouco atrás aparecem a suíça Viktorija Golubic, 123ª colocada, e a japonesa Mayo Hibi, número 167 do mundo.

Já no top 300, aparecem outras seis jogadoras com backhand de uma mão. A turca Pemra Ozgen é 211ª do ranking, a francesa Jessika Ponchet está no 225º lugar, a romena Gabriela Talaba é a 227ª colocada. Mais abaixo, a alemã Katharina Gerlach ocupa o 238º posto, a suíça Conny Perrin está na 255ª posição, a liechtensteinense Kathinka Von Deichmann está na 277ª posição.

Uma representante da nova geração no top 300 é a francesa de 17 anos Diane Parry, ex-número 1 do ranking juvenil e atual 299ª colocada na WTA. Parry já tem até vitória na chave principal de Roland Garros em sua curta carreira profissional.

Cinco jogadoras campeãs de Grand Slam nos últimos 30 anos
O ano de 1990 foi marcante para as jogadoras com backhand de uma mão. Três das quatro campeãs de Grand Slam tinham essas características. Steffi Graf triunfou na Austrália, Martina Navratilova ganhou o último de seus 18 títulos de Slam em Wimbledon, enquanto a argentina Gabriela Sabatini venceu o US Open.

Desde então, nos 30 anos seguintes, apenas cinco mulheres com esse estilo de jogo foram campeãs de Slam. Dona de 22 troféus na Era Aberta do circuito, Graf conseguiu mais 13 conquistas na reta final de sua carreira.

A tcheca Jana Novotna foi campeã de Wimbledon em 1998. A francesa Amelie Mauresmo liderou o ranking mundial e conquistou títulos na Austrália e em Wimbledon em 2006. A belga Justine Henin triunfou quatro vezes em Roland Garros e conquistou sete Majors entre 2003 e 2007. Já a última campeã de Slam com backhand de uma mão foi a italiana Francesca Schiavone, há quase uma década, no saibro de Roland Garros em 2010.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva