Notícias | Dia a dia
USTA corta gastos e anuncia programa de apoio
16/04/2020 às 14h24

Nova York (EUA) - Com as competições paradas por conta da pandemia da Covid-19, a Associação de Tênis dos Estados Unidos (USTA) seguiu os exemplos adotados pelas federações nacionais da França e do Reino Unido e anunciou um pacote de medidas de apoio para os profissionais do tênis. Serão destinados mais de US$ 50 milhões para o fomento da modalidade.

Ao mesmo tempo, entidade está adotando ações imediatas para reduzir custos. Os primeiros cortes chegam a US$ 20 milhões do orçamento referentes a salários de sua administração e de programas de desenvolvimento e marketing.

A USTA e seus parceiros oferecerão pacotes de auxílio econômico como assistência jurídica para quem precisar requisitar ajuda do governo, além de colaboração financeira a clubes e treinadores. Além disso, oferecerão atendimento psicológico e suporte telefônico para auxiliar  profissionais afetados emocionalmente pela pandemia. A relação completa de ações propostas pela entidade está disponível neste link.

US Open segue nos planos
O período de apoio será determinado pelo desempenho financeiro do US Open de 2020 e pelo impacto da atual pandemia no evento. Os planos da USTA de organizar o torneio permanecem em andamento e todas as decisões serão orientadas por agências governamentais federais e locais e pela saúde e segurança dos jogadores, fãs, parceiros e da comunidade de tênis em geral. O Grand Slam norte-americano segue marcado para ocorrer entre 31 de agosto e 13 de setembro.

De acordo com a nota oficial da entidade, a principal prioridade da USTA é a continuação dos compromissos de fomentar o tênis em parques, escolas e comunidades locais. Um fundo de US$ 35 milhões será distribuído pelas pelas 17 seções da USTA para permitir a continuidade de vários projetos entre 2020 e 2021.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva