Notícias | Dia a dia
Djokovic não somará semanas como número 1
15/04/2020 às 13h22

Miami (EUA) - Acabou a dúvida sobre como vai funcionar a contagem das semanas do sérvio Novak Djokovic como número 1 do mundo durante a paralisação do circuito. Antes mesmo de a ATP se pronunciar sobre o assunto em seu site oficial, a entidade explicou ao jornal francês L’Equipe que a contagem ficará mesmo congelada.

“O congelamento da classificação também se aplica a outras áreas, como você pode ver na página de semanas como número 1”, diz comunicado da ATP ao diário francês, reforçando que o sérvio seguirá com suas 282 semanas na liderança até que as competições voltem a acontecer.

Já nesta quarta-feira, a ATP divulgou que os recordes relacionados ao ranking ficarão congelados até o circuito ser reiniciado. O ranking base para essas marcas é o do dia 16 de março. A decisão também já havia sido oficializada pela WTA na última terça-feira. 

Então Djokovic ficará pelo menos até 13 de julho com a mesma soma de semanas que tinha antes da série de cancelamento dos torneios, que começou atingindo os Masters 1000 de Indian Wells e Miami, depois pegou toda a temporada de saibro e por fim pulou também toda a temporada de grama.

Precisando de apenas mais quatro semanas para igualar as 286 semanas do norte-americano Pete Sampras, o tenista de Belgrado terá que amargar essa espera, mas dificilmente essa façanha escapará assim que o circuito voltar, já que tem vantagem de 370 pontos para Rafael Nadal.

Bem mais complicada se torna a possibilidade de alcançar o recorde do suíço Roger Federer, que soma 310 semanas como número 1 do mundo. A previsão mais otimista era que Djokovic pudesse atingir isso em outubro. Mas, com as 15 semanas não contabilizadas até o momento, a meta agora só poderá se concretizar em janeiro de 2021.

Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG