Notícias | Dia a dia
Veja os 10 maiores vencedores sem títulos ATP
13/04/2020 às 16h02
Felipe Priante

Desde que o circuito da ATP foi criado, 444 jogadores diferentes já conquistaram pelo menos um título, seja de um torneio 250 (atualmente o mais baixo neste nível) até os Grand Slam. Contudo, nem todos os jogadores de sucesso, com muitas partidas vencidas, conseguiram fazer esse número se reverter em troféus e encerraram a carreira zerados.

O caso mais recente é o do francês Julien Benneteau, que se aposentou em 2018 e apesar das 273 vitórias conquistadas, deixou o tênis profissional sem um título sequer. Ele não pode reclamar da falta de oportunidades, já que disputou 10 finais em simples, a última delas em Kuala Lumpur (2014), e acabou derrotado em todas.

Veja quais são os 10 jogadores com mais vitórias e sem títulos:

1. Julien Benneteau (França) - 273 vitórias

É justamente o francês de 38 anos o primeiro desta lista. Profissional desde 2000, ele levou oito anos para alcançar sua primeira final. Na temporada de 2008, vieram logo duas, ficando com os vices em Lyon e Casablanca. Desde então, Benneteau chegou a pelo menos uma decisão por ano até 2014, a maior parte delas no piso duro, e em todas acabou sendo derrotado.

2. Barry Phillips-Moore (Austrália) - 186 vitórias

Embora apareça entre os 300 que mais venceram na ATP, com seus 186 triunfos, Barry Phillips-Moore foi mais um que deixou o circuito zerado. Ele tem uma vitória a mais do que o compatriota Bernard Tomic, mas enquanto o controverso australiano soma 4 títulos, o veterano de 82 anos foi derrotado na única final que disputou, no saibro de Hilversum em 1974.

3. Fernando Luna (Espanha) - 176 vitórias

Com aproveitamento superior a 50% em toda a carreira, Fernando Luna chegou a ser 33 do mundo em 1984, mas todo esse currículo não o levou aos títulos. O espanhol até chegou a disputar duas finais no saibro, a primeira em Aix-En-Provence (1984) e a outra em Madri (1988), mas foi superado em ambas. Ele encerrou a carreira com 176 vitórias e 163 derrotas.

4. Daniel Vacek (República Tcheca) - 176 vitórias

Contemporâneo do catarinense Gustavo Kuerten, contra quem tem uma vitória e uma derrota, Daniel Vacek somou 176 vitórias como profissional, chegou a ser top 30, ocupando o 26º posto em janeiro de 1996, mas também terminou a carreira em títulos. O tcheco perdeu as cinco finais que disputou, quatro delas no carpete e uma no piso duro, todas em quadras cobertas.

5. Brett Steven (Nova Zelândia) - 175 vitórias

Mais um que jogou contra Guga, também com 1 a 1 no retrospecto com o brasileiro, Brett Steven chegou a ser 32 do mundo, conquistando ao todo 175 vitórias. Foram três as chances do neozelandês, ficando com o vice-campeonato em Schenectady (1993), Auckland (1996) e Newport (1997).

6. Santiago Giraldo (Colômbia) - 168 vitórias

Atual 295 do mundo, o colombiano é o primeiro desta lista que ainda está em atividade e pode quebrar essa escrita. Aos 32 anos de idade, Santiago Giraldo já foi 28º do mundo e soma até então 168 vitórias. Ele teve duas oportunidades até então, ambas no saibro, perdendo as finais de Santiago (2011) e Barcelona (2014).

7. Potito Starace (Itália) - 162 vitórias

Aposentado desde 2015, Potito Starace encerrou a carreira com 163 triunfos e mesmo assim não foi capaz de conquistar um título. Ex-número 27 do mundo, o italiano disputou duas finais em 2007, perdendo em Kitzbuhel e Valencia, mais uma em 2010, perdendo em Umag, e a última delas em 2011, superado em Casablanca.

8. Christian Bergstrom (Suécia) - 161 vitórias

Nascido em Gotemburgo, o sueco Christian Bergstrom deixou o tênis com 161 vitórias e 162 derrotas, sendo as mais duras das derrotas nas duas finais que disputou e bateu na trave. Ele teve duas chances seguidas no ATP de Adelaide, mas tanto em 1992 quanto em 1993 acabou amargando o vice-campeonato.

9. Yen-Hsun Lu (Taiwan) - 161 vitórias

Mais um que ainda segue jogando e por isso sonhando com um inédito título. Yen-Hsun Lu já está com 36 anos e atualmente é apenas o 981 do mundo em simples, tendo ocupado o 33º lugar em 2010. O taiwanês já venceu 161 jogos na ATP, mas no mais importante deles, a final de Auckland em 2014, foi superado pelo norte-americano John Isner.

10. Michiel Schapers (Holanda) - 160 vitórias

Fechando a lista, o holandês Michiel Schapers é de todos o que teve o ranking mais alto, chegando à 25ª colocação em 1988. Apesar disso, ele terminou a carreira com mais derrotas que vitórias (160v / 183d) e sem título algum, perdendo as quatro decisões que disputou.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva