Notícias | Dia a dia
Problemas financeiros também afligem técnicos
08/04/2020 às 18h49

O britânico Tom Hill treina a número 20 do mundo Maria Sakkari e explicou a situação dos técnicos

Foto: Jimmie48/WTA

Birmingham (Inglaterra) - Não são apenas os tenistas profissionais que terão dificuldades financeiras com o circuito paralisado por conta da pandemia da Covid-19. Também são afetados os treinadores, mesmo aqueles que trabalham com atletas da elite do circuito.

O britânico Tom Hill, que treina a número 20 do mundo Maria Sakkari, falou sobre sua situação. Ele explicou que a maioria dos técnicos recebe apenas pelas semanas que trabalham ao lado dos tenistas e que muitos sequer possuem contratos assinados.

"Eu diria que a maioria dos treinadores não está recebendo dinheiro no momento. E acredito que haverá muitos treinadores e jogadores irão se separar, e provavelmente isso terá muito a ver com dinheiro", disse Hill ao jornal The National, dos Emirados Árabes. A entrevista foi conduzida pela experiente jornalista egípcia Reem Abulleil.

Hill é um dos treinadores mais jovens da elite do circuito, tem apenas 25 anos, um a mais que Sakkari. Ele rechaça a hipótese de romper a parceria com a jogadora grega, mas acredita que isso vai acontecer bastante no circuito. "Isso não vai acontecer com Maria e eu, mas acho que veremos casos nos próximos meses".

O britânico também comenta que conseguiu voltar para casa poucos dias depois do cancelamento de Indian Wells, em 8 de março. Desde então, enconta-se em Birmingham. Já Sakkari está na Grécia, que enfrenta um rígido esquema de lockdown em meio à pandemia. Jogadora e técnico conversam a cada dois dias pelas redes sociais para manter uma rotina de treinos físicos.

Federação britânica anunciou programa da apoio
Por ser britânico, Hill pode ser amparado pelo pacote de medidas de apoio anunciado na última semana pela Lawn Tennis Association. A federação, que administra o tênis no Reino Unido, irá ajudar uma série de profissionais do esporte impactados financeiramente pela pandemia. O investimento de 20 milhões de libras esterlinas irá auxiliar jogadores, técnicos, árbitros, além de clubes e promotores de torneios.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva