Notícias | Dia a dia
'Se não tiver US Open, pode acabar o ano', diz sérvio
06/04/2020 às 10h21

Belgrado (Sérvia) - Depois do cancelamento de Wimbledon e também de toda a temporada de grama, a próxima dúvida no circuito é sobre a série de torneios no verão norte-americano e principalmente sobre o US Open, marcado para acontecer entre os dias 24 de agosto e 13 de setembro.

Para o sérvio Filip Krajinovic, o momento é de dúvidas e lamentações no circuito. “A suspensão de Wimbledon foi um choque real, estou chateado com o que aconteceu, apesar de ter sido uma decisão até certo ponto já esperada por causa dos rumores que circulavam há vários dias”, disse o atual 32 do mundo em entrevista ao Sport Klub.

“É uma situação muito triste, mas nosso grande objetivo é enfrentar a pandemia e permanecer saudável. Espero que possamos disputar o US Open, embora eu deva dizer que duvido muito. Caso o torneio seja cancelado, a temporada pode ser considerada terminada e esperar até o próximo ano”, afirmou o sérvio de 28 anos.

Único Grand Slam que nunca foi cancelado em toda sua história, o US Open segue com as datas originalmente planejadas apesar de Nova York ser o epicentro do novo coronavírus dentro dos Estados Unidos. Na última quarta-feira, a USTA reforçou a manutenção da programação através de comunicado.

Comentários
Loja - livros
Calhau