Notícias | Dia a dia
Ex-top 80 cogita trabalhar em supermercado
05/04/2020 às 08h53

Naomi Broady chegou a ser 76ª do ranking da WTA e está atualmente com 30 anos

Foto: Arquivo

Manchester (Inglaterra) - Com o circuito profissional parado por conta da pandemia da Covid-19 e o risco de transmissão do novo coronavírus, alguns tenistas de ranking mais baixo estão buscando outras alternativas de trabalho para se manter financeiramente. A britânica Naomi Broady, que chegou a ser a número 76 do mundo em 2016, é uma delas.

A jogadora de 30 anos já estava afastada das quadras desde outubro por conta de uma lesão no tornozelo e foi parar no 499º lugar do ranking mundial de simples e na 142ª posição entre as duplistas. Ela agora busca um emprego em um supermercado para tentar equilibrar as contas.

"O tênis é um esporte individual e só ganhamos nosso dinheiro quando vencemos as partidas. Portanto, se não somos capazes de jogar não recebemos nada, é simples assim", disse Broady à BBC Radio Manchester. "Eu estava pensando em trabalhar no supermercado, especialmente no começo dessa crise, quando eles disseram que estavam precisando de funcionários".

"Nenhum jogador ganhará dinheiro enquanto os circuitos estiverem parados. Conheço muitos jogadores de nível mais baixo que realmente não ganham muito dinheiro com tênis, não têm poupança e que estão fazendo campanhas para tentar obter algum tipo de ajuda financeira ou alívio", acrescentou a britância, que tem um título de WTA de duplas, conquistado ao lado da espanhola Sara Sorribes Tormo em Monterrey, no ano de 2018.

"Acho que todos estão no mesmo barco. O país está parado agora, então, a menos que algum jogador tenha uma quadra em seu próprio quintal, e não são muitos deles que têm, ninguém é capaz de fazer qualquer coisa", complementou a atleta de 30 anos.

Britânica se destacava pelo saque
Com 1,89m de altura, Broady sempre teve o saque como uma das principais características de seu jogo. Em sua temporada mais consistente no circuito, a de 2017, foi a jogadora com a maior média de aces por partida com 9,5, além de fazer pelo menos dez aces em 11 jogos, ficando atrás apenas das irmãs Kristyna e Karolina Pliskova, e à frente da também grande sacadora Julia Goerges.

LTA irá ajudar os tenistas
A Lawn Tennis Association, que administra o tênis no Reino Unido, anunciou nesta semana um pacote de medidas de apoio a uma série de profissionais do esporte impactados financeiramente pela pandemia. Um investimento de 20 milhões de libras esterlinas irá auxiliar jogadores, técnicos, árbitros, além de clubes e promotores de torneios.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva