Notícias | Dia a dia
Para Bhupathi, 90% dos tenistas terão prejuízo
04/04/2020 às 14h44

Bhupathi diz que muitos jogadores terão dificuldades financeiras com o circuito parado

Foto: Arquivo

Nova Dhéli (Índia) - Ex-número 1 do mundo no ranking dos especialistas em duplas, o indiano Mahesh Bhupathi acredita que praticamente todo o circuito profissional do tênis terá dificuldades financeiras durante a paralisação das competições. Os torneios não voltarão antes de 13 de julho, por conta da pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

"Apenas 10% dos jogadores têm economias para se sustentar e os demais estão constantemente equilibrando as despesas", disse Bhupathi ao portal India Today. "A maioria dos tenistas sobrevive quase semanalmente, mesmo aqueles entre os 50 ou 60 do mundo. Não existe absolutamente nenhuma zona de conforto".

"O tênis é um esporte muito caro em todos os sentidos e se você adicionar custos de viagem e os gastos com a equipe de apoio é um grande fardo", comenta o vencedor de quatro Grand Slam nas duplas masculinas e mais oito nas duplas mistas. "Não é como em outras profissões em que você tem um emprego e pode receber um aporte salarial. No tênis, você só ganha dinheiro se vencer. A situação agora é muito ruim".

Bhupathi encerrou sua carreira profissional no circuito em 2016 e usou o atual número 1 do país, Sumit Nagal, como exemplo de seus argumentos. Ele explica que o jovem jogador de 22 anos e 127º do ranking terá dificuldades para se manter financeiramente.

"Tem que haver algum tipo de plano que possa ajudar os jogadores a se manterem ou você poderá ver muitas carreiras chegando ao fim", alertou Bhupathi. "Pelo menos duas vezes nos últimos tempos, o Sumit ficou só com 500 dólares. Foi apenas por causa de algum apoio financeiro que ele conseguiu sobreviver no circuito. Existem centenas de jogadores no circuito como Sumit. Estou rezando para que a situação melhore rapidamente".

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva