Notícias | Dia a dia
Para diretor do AO, é difícil continuar a temporada
30/03/2020 às 18h35

Tiley destaca que o circuito do tênis demanda mais viagens internacionais que outros esportes

Foto: Arquivo

Melbourne (Austrália) - Existe um risco real de a temporada de 2020 do tênis ser precocemente encerrada por conta da pandemia da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Para Craig Tiley, diretor do torneio no Australian Open, o fato de o calendário do tênis exigir muitas viagens internacionais pode prolongar o período de suspensão do circuito profissional.

"Na minha opinião, é difícil que o tênis volte ainda neste ano", disse Tiley nesta segunda-feira aos jornais Sydney Morning Herald e The Age. "É um esporte que depende de viagens internacionais e acho que provavelmente é a última coisa que voltará. Acho que esportes com foco doméstico estão em uma posição forte, enquanto os esportes com foco global terão mais dificuldades"

"Vai ser realmente difícil para as pessoas viajarem este ano de um país para o outro. O tênis só poderá voltar em um nível profissional quando as pessoas puderem viajar globalmente", acrescentou o dirigente, que também é o CEO da Tennis Australia, a federação de tênis do país. "Acho que dentro do país vai ficar tudo bem. No nível local, podemos recomeçar mais cedo e é nisso que estaríamos focados por enquanto".

Tiley também falou sobre o quanto a pandemia pode afetar até mesmo o Australian Open de 2021, marcado para acontecer entre os dias 18 e 31 de janeiro, bem como os demais torneios preparatórios que acontecem no país. "Estamos vendo isso agora. Mas estamos planejando executar o Australian Open de 2021 e planejamos uma ótima temporada".

"Temos que planejar o pior e esperar o melhor. Amanhã nós podemos acordar e saber que descobriram alguma cura milagrosa ou uma mistura de medicamentos que realmente ajuda, ou que eles estão no caminho de uma vacina. Mas de tudo o que temos lido, isso não parece provável no futuro imediato".

Comentários
Loja - livros
Calhau