Notícias | Dia a dia
Alemão diz que RG poderá não dar pontos em 2020
30/03/2020 às 13h33

Paris (França) - Além de garantir que Wimbledon será cancelado, o presidente da Federação Alemã de Tênis Dirk Hordoff também falou em entrevista para L’Equipe sobre a situação de Roland Garros. Além de criticar duramente o presidente da federação francesa Bernard Giudicelli, ele falou que a decisão unilateral do torneio não pegou bem e que pode sofrer represálias.

“A forma como Roland Garros agiu não foi aceitável. Se todos começarem a fazer o que fizeram, o tênis morre num instante. A ATP ameaçou a federação francesa dizendo-lhes que se mantiverem esta data o torneio em 2020 não vai oferecer qualquer ponto no ranking. E pode ir mais longe e nem sequer oferecer pontos em 2021”, afirmou.

O dirigente alemão também disparou contra Giudicelli e acusou o presidente da FFT de ser o principal responsável por uma atitude tão atabalhoada, sem consultar praticamente ninguém antes de adiar Roland Garros para uma semana depois do US Open.

"Esta não foi a maneira típica de fazer as coisas para os franceses ou mesmo para o torneio, mas sim para Bernard. Ele entrou em pânico devido às eleições para a presidência da FFT, que acontecerão no próximo ano, e queria ser o protagonista do momento. Agora ele se vê em situação na qual foi deixado sozinho, nem mesmo a ITF o apoia", observou Hordoff.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva