Notícias | Dia a dia
Japão é acusado de esconder casos de coronavírus
30/03/2020 às 11h59

Tóquio (Japão) - O aumento repentino de Tóquio nos casos de coronavírus levantou questões sobre a transparência do governo. Segundo informa a CCN, estão acusando o Japão de subestimar propositadamente os números de covid-19 para impedir que os Jogos Olímpicos fossem cancelados.

No início de março, muitos apontaram o Japão como um farol de esperança na crise global de coronavírus. O país havia conseguido controlar o vírus com eficiência, mesmo quando se multiplicava nos países vizinhos. Em particular Tóquio, onde as Olimpíadas deveriam ser realizadas, conseguiu esconder os novos casos.

Veja também: Olimpíadas têm nova data e tênis foi importante

Só que a disparada no número de casos japoneses nos últimos dias abriu margem para a especulação de que o governo não estava revelando o cenário inteiro.

Em 5 de março, o epidemiologista Hiroshi Nishiura disse que a taxa de infecção observada em Hokkaido provavelmente foi comparável à observada em Wuhan, onde o surto começou. Enquanto isso, o Ministério da Saúde do Japão negou as alegações de que estava suprimindo propositadamente os números de casos através de testes limitados.

Após o anúncio do adiamento olímpico, Tóquio viu um aumento acentuado nos casos de coronavírus. Na terça-feira, dia em que as Olimpíadas foram adiadas, foram relatados 17 casos. Na quarta-feira, o número de novos casos foi de 41. No sábado, o número de novos casos na capital japonesa totalizou 63.

O ex-primeiro-ministro japonês Yukio Hatoyama manifestou sua suspeita no Twitter, dizendo que o governo priorizou as Olimpíadas em detrimento de seus cidadãos. "Estavam mais focados nas Olimpíadas do que em conter o coronavírus", acusou.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva