Notícias | Dia a dia
Ferrero compara Alcaraz com Djokovic e Federer
29/03/2020 às 17h38

Madri (Espanha) - Uma das promessas do tênis espanhol, o jovem Carlos Alcaraz já começa a escrever sua história no tênis profissional. Com apenas 16 anos, o tenista de Múrcia conquistou sua primeira vitória em nível ATP no Rio Open deste ano e atualmente é o 318º do mundo. Um dos responsáveis por lapidar o prodígio, o ex-número 1 do mundo Juan Carlos Ferrero aposta que o pupilo irá brilhar no circuito.

Em entrevista ao site da ATP, Ferrero contou como conheceu Alcaraz. “Eu o vi na JC Ferrero-Equelite Sports Academy, disputando um torneio. Temos muitos eventos aqui na academia. Ele mora muito perto da academia de Múrcia, a apenas uma hora, então foi muito fácil vê-lo jogar algumas partidas. Ouvi falar desse menino que estava jogando em um nível tão bom aos 14 anos, então dirigi até lá para vê-lo”, disse o espanhol.

O ex-líder do ranking também analisou o estilo de jogo do pupilo. “Ele gosta de ser muito agressivo o tempo todo e gosta de jogar perto da linha de base. Não é o jogador típico que joga apenas no saibro, gosta de jogar em quadras duras e adora jogar na grama. Jogou no ano passado pela primeira vez na grama e adorou. Além disso busca terminar seus pontos na rede”, comentou Ferrero.

“Se eu tenho que comparar com alguém diria que seu jogo se assemelha um pouco com o de Novak Djokovic ou talvez Roger Federer. Eles gostam de ser agressivos desde a linha de base e podem ir à rede para terminar o ponto”, acrescentou o treinador espanhol, que não deixou de falar sobre a pressão por ser o sucessor de Rafael Nadal, o que Alcaraz parece levar na boa.

“Geralmente ele ouve pessoas que dizendo que será o próximo Rafael Nadal e claramente não vai ser fácil lidar com isso, mas ele já está acostumado. Carlos consegue deixar de lado (as comparações) e segue seu próprio caminho para sempre trabalhar muito e tentar fazer sua própria carreira”, observou Ferrero.

Por fim, o técnico espanhol analisou o que mais viu seu pupilo evoluir desde que estão juntos. "Acho que ele melhorou muito mentalmente, pois quando eu o conheci ele tinha 14 anos. Agora tem quase 17, então eu acho que mentalmente cresceu um pouco. Fisicamente, ficou um pouco mais forte do que quando eu o vi pela primeira vez, mas acho que foi o lado mental o que melhorou mais”.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva