Notícias | Dia a dia
Gilbert: 'Deveriam contar semanas de Djoko nº 1'
27/03/2020 às 10h27

Nova York (EUA) - Uma das polêmicas trazidas pela paralisação foi o até então congelamento do ranking, que por enquanto não contará as semanas na liderança somadas pelo sérvio Novak Djokovic durante a interrupção do circuito, embora a própria ATP admita que a decisão não é definitiva e que pode voltar atrás.

Para o norte-americano Brad Gilbert, ex-tenista profissional e ex-treinador de caras como Andre Agassi, Andy Roddick e Andy Murray, o mais justo seria sim computar todas as semanas em que Djokovic permanecerá na ponta do ranking, mesmo que não sejam disputados torneios neste período.

“Os fãs de Federer ficarão chateados, mas acho que Djokovic deveria receber os créditos por essas semanas enquanto o ranking está congelado com ele na liderança. Ele conquistou esses pontos e ficaria como o número 1 por um tempo mesmo que as coisas continuassem normalmente”, comentou o norte-americano.

“Entrando em Indian Wells, Djokovic continuaria em primeiro no final, a menos que perdesse antes da semifinal e Rafa vencesse o torneio. Isso não deu certo e ele ainda é o número 1. Mesmo se começasse a perder pontos à medida que passassem as semanas, ele continuaria no topo”, acrescentou Gilbert.

Para o treinador norte-americano, é injusto não contar essas semanas, uma vez que o sérvio tinha tudo para continuar na liderança até Wimbledon. “Djokovic deveria se manter no topo do ranking por um longo tempo, provavelmente até pelo menos até seus pontos em Wimbledon serem descontados”, finalizou.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva