Notícias | Dia a dia
Clement: 'O que fizeram prejudica imagem da França'
19/03/2020 às 10h09

Paris (França) - Nem mesmo os franceses deixaram passar batida a decisão de Roland Garros de mudar a data do torneio unilateralmente. Ex-tenista profissional, Arnaud Clement foi um dos que criticou duramente a atitude do Grand Slam parisiense, não lamentando apenas a falta de comunicação, mas também a péssima imagem que foi passada.

“A maneira como eles tomaram a decisão é inaceitável. Você sempre deve consultar o ATP e os jogadores, explicar as razões da sua decisão. No momento em que se pede cada vez mais solidariedade e unidade para superar essa crise, o torneio faz o que lhe dá na cabeça. Isso prejudica enormemente a imagem da França, é impossível ser tão egoísta”, disse o ex-top 10 tento de simples como de duplas em entrevista ao Eurosport.

Crítico de Bernard Giudicelli, presidente da Federação Francesa de Tênis, o ex-capitão da Copa Davis acha que essa situação deve ser levada mais a sério. Clement acredita que a direção, em vez de lançar o anúncio diretamente nas redes sociais, deveria ao menos ter falado antes com os tenistas.

"Nesse período de confinamento na França, mas também em outros países, no qual falamos de espírito cívico e solidariedade, não podemos tomar decisões dessa maneira. Francamente, não poderiam demorar mais alguns dias para preparar todos os envolvidos e dizer-lhes por quê? ", indagou Clement.

Do outro lado, o presidente da FFT se defendeu e garantiu que jogadores foram consultados pelo diretor do torneio Guy Forget, citando nominalmente apenas o nome do espanhol Rafael Nadal. Atual campeã de Roland Garros e número 1 do mundo, a australiana Ashleigh Barty afirmou que ninguém da direção do torneio entrou em contato com ela antes do anúncio.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis