Notícias | Dia a dia
Ranking atual garante 3 brasileiros nas Olimpíadas
18/03/2020 às 15h57

Menezes assegurou sua vaga com a medalha de ouro no Pan-Americano de Lima

Foto: Arquivo

Tóquio (Japão) - Com a decisão conjunta da ATP e da WTA de suspenderem as competições até o dia 7 de junho e congelar as atualizações dos rankings até lá, a classificação pode ser utilizada para definir os participantes dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Isso porque o ranking base para a classificação olímpica seria o do dia 8 de junho, logo após a data original de Roland Garros.

Caso não haja nenhuma mudança nos critérios de classificação para os Jogos de Tóquio, três brasileiros estão garantidos, todos eles mineiros. João Menezes em simples, além de Marcelo Melo e Bruno Soares nas duplas.

Menezes encaminhou sua classificação no ano passado, ao conquistar a medalha de ouro em simples nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru. Com isso, bastava a ele permanecer entre os 300 melhores do mundo até o dia 8 de junho para manter sua vaga. Atualmente, o mineiro de 23 anos ocupa a 184ª posição no ranking da ATP.

No caso das duplas, apenas os jogadores que aparecem no top 10 entram diretamente, mas têm o direito de escolher qualquer parceiro no top 300. Marcelo Melo é o quinto colocado no ranking dos especialistas na modalidade e certamente irá designar Bruno Soares, 25º do ranking, como parceiro. Melo e Soares já jogaram juntos nas Olimpíadas de Londres em 2012 e do Rio de Janeiro em 2016.

Relembre os critérios de classificação
As chaves de simples masculina e feminina em Tóquio terão 64 jogadores, entre os quais 56 entram diretamente pelo ranking e mais oito serão designados pela ITF com base no desempenho em competições continentais (caso de Menezes) ou por indicação do Comitê Olímpico Internacional.

Lembrando que há o limite de quatro atleta por país na chave, além do fato de que o atleta precisa ter bom relacionamento com a federação de tênis de seu país e ter disputado a Copa Davis ou a Fed Cup anteriormente.

Já no caso das duplas, as vagas que não incluem atletas do top 10 serão definidas a partir da soma dos rankings dos dois tenistas interessados. E a classificação de simples pode ser utilizada. Ao todo serão 32 duplas masculinas e 32 femininas. Para a formação da chave de duplas mistas, composta por 16 parcerias, os tenistas obrigatoriamente precisam estar jogando simples ou duplas. Somando simples e duplas, masculinas e femininas, cada país pode ter no máximo 12 tenistas, sendo seis de cada gênero.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva