Notícias | Dia a dia
Jovem sérvio defende pontos no ranking congelados
18/03/2020 às 10h57

Belgrado (Sérvia) - Muitas incertezas ainda assolam o circuito, que além de não saber exatamente quando irá voltar, por enquanto não retornando antes da semana de 27 de abril, os tenistas também não fazem ideia de como irão proceder a respeito do ranking, que serve como parâmetro para a inscrição nos torneios. Em entrevista ao Sport Klub, o jovem sérvio Miomir Kecmanovic sugeriu o congelamento dos pontos.

“Acho que o mais justo seria congelar os pontos. No momento não há torneios e seria injusto que, com o passar das semanas, eles tirassem pontos sem sequer poder defendê-los. Sou um dos mais afetados porque fui bem em Indian Wells no ano passado e posso deixar o top 50. Espero que a ATP faça a coisa certa e congele os pontos. Nós ainda não sabemos quando eles tomarão a decisão, mas espero que seja em breve”, disse o atual 47 do mundo.

O sérvio de apenas 20 anos também falou sobre a pausa pelo coronavírus. “A situação na Europa e no resto do mundo é bastante preocupante. Aqui na minha cidade ainda não temos pessoas infectadas, então estamos saindo normalmente, mas com muito cuidado. É questão de tempo que tenhamos os primeiros casos positivos”, afirmou o tenista de Belgrado.

Kevmanovic comentou o cancelamento de Indian Wells, que aconteceu do dia para a noite e surpreendeu os atletas. “No começo, quando ouvi as notícias, fiquei chocado, mas, por outro lado, era uma situação que mais cedo ou mais tarde esperávamos. A situação estava piorando em todos os lugares do mundo e seria muito contraproducente jogar o torneio”, observou o sérvio.

“Não conversei muito com os demais tenistas, pois naquela época eu não estava no Indian Wells, mas treinando na IMG Academy em Miami. Quando ouvi sobre o cancelamento do Indian Wells e Miami, viajei diretamente para a Sérvia porque sabia que a situação pioraria”, finalizou o jovem atleta.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva