Notícias | Dia a dia
Tenistas disparam contra decisão de Roland Garros
17/03/2020 às 14h58

Paris (França) - A terça-feira foi de surpresa no circuito com a mudança de data na realização de Roland Garros. Através de comunicado, a direção do torneio informou que a competição acontecerá entre os dias 20 de setembro e 4 de outubro, em decisão que soou unilateral e causou revolta em vários jogadores.

Um dos indignados foi o canadense Vasek Pospisil, que inclusive faz parte do Conselho de Jogadores da ATP. “Isso é loucura. Importante comunicado de Roland Garros mudando o torneio para uma semana depois do US Open sem comunicar os jogadores ou a ATP. Temos zero poder de fala neste esporte”, disparou.

Em conversa nas redes sociais, o suíço Stan Wawrinka foi mais um que mostrou surpresa. “Ache um jogador que sabia dessa decisão”, escreveu o campeão no saibro parisiense em 2015. Diego Schwartzman seguiu na mesma linha e lembrou o cancelamento de Indian Wells. “Mais uma vez, ficamos sabendo pelo Twitter”, disse o argentino.

O britânico Jamie Murray, irmão mais velho de Andy e ex-parceiro do brasileiro Bruno Soares, questionou a decisão que ele viu como unilateral da direção do Grand Slam francês. “Eu achava que era para as forças do tênis trabalharem juntas nos dias de hoje”, alfinetou.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva