Notícias | Dia a dia
Árbitros suspensos poderão ser reintegrados
14/03/2020 às 13h40

O argentino Damian Steiner pode voltar aos jogos a partir de junho

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Dois árbitros de cadeira que estão afastados do circuito profissional poderão ser reintegrados em breve. O argentino Damian Steiner deve voltar aos jogos a partir de junho, enquanto o retorno do italiano Gianluca Moscarella pode acontecer no ano que vem. A Federação Internacional de Tênis (ITF) disponibilizou em seu site o relatório completo sobre as sanções impostas aos árbitros.

Árbitro da final masculina de Wimbledon no ano passado, entre Novak Djokovic e Roger Federer, o argentino Damian Steiner foi suspenso das competições depois de ter concedido uma série de entrevistas à imprensa de seu país sem o conhecimento e a autorização da ATP e da ITF, que são bastante rígidas quanto a eventuais entrevistas dos árbitros.

O argentino está suspenso até 31 de maio de 2020. Segundo o site espanhol Punto de Break, Steiner atualmente trabalha para Associação Argentina de Tênis e ministra cursos de arbitragem em seu país.

Já Moscarella está suspenso oficialmente pela ITF desde 24 de fevereiro e ficará afastado até o dia 2 de dezembro. Em setembro do ano passado, o árbitro italiano foi flagrado assediando uma das pegadoras de bola em quadra e dando orientações ao jogador português Pedro Sousa. Desde então, a ATP já o havia afastado de suas funções.

Na lista de árbitros suspensos também consta o egípcio Magdi Somat, descredenciado em 2017 pela ATP, ITF e WTA depois de ter publicado um artigo dizendo que a ATP encobria casos de racismo, discriminação e abusos sexuais. Também constam na lista os tailandeses Anucha Tongplew, Apisit Promchai e Chitchai Srililai, banidos pelo resto da vida após serem considerados culpados de manipulação de resultados e envolvimento com apostas.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis