Notícias | Dia a dia
Brasil ficará sem challengers de Olímpia e Florianópolis
12/03/2020 às 12h58

Miami (EUA) - A determinação desta quinta-feira da ATP, que cancelou todos os torneios do seu circuito pelas próximas seis semanas, inclusive os que estão em andamento, acabou afetando não apenas os jogadores brasileiros, mas também os promotores dos challengers de Olímpia e Florianópolis, que aconteceria nesse período.

Olímpia já iniciaria na próxima semana, ao passo que Florianópolis aconteceria entre os dias 6 e 12 de abril. Ambos não serão disputados, assim como outros 17 challengers. Também não acontecerão os torneios de Miami, Houston, Marrakesh, Monte Carlo, Barcelona e Budapeste.

Situação curiosa acontece nos challengers de Nur Saltan, no Cazaquistão, e Potchefstroom, na África do Sul, que não poderão ser concluídos e vão terminar no meio. A ATP dará aos jogadores os pontos conquistados com as campanhas interrompidas no meio, ou seja, quem chegou às quartas levará os respectivos pontos, assim como quem caiu nas oitavas e assim sucessivamente.

Em Potchefstroom o caso é ainda mais diferente, uma vez que a rodada desta quinta-feira está suspensa por causa da chuva. A organização tentará ao menos terminar as partidas do dia para depois finalmente paralisar a competição.

A ITF, como se esperava, seguiu a linha da ATP e também mandou parar todo o calendário de futures previstos até 20 de abril, e isso inclui os torneios previstos para São Paulo e Curitiba nas duas próximas semanas.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva