Notícias | Copa Davis
Paraguaios de 15 anos fazem história na Copa Davis
07/03/2020 às 12h18

Em sua segunda partida pelo torneio, Adolfo Vallejo abriu a série e venceu pela primeira vez

Foto: ATP/Divulgação

Asunción (Paraguai) - Disputando o Grupo Mundial II, terceira divisão da Copa Davis, os paraguaios resolveram colocar em outro patamar a definição de equipe renovada e apostaram em dois jogadores de apenas 15 anos para o confronto com Sri Lanka dentro de casa. A aposta em Adolfo Vallejo e Martín Vergara acabou dando certo por enquanto, já que ambos venceram seus jogos no primeiro dia de competições.

Em sua segunda aparição na mais tradicional competição entre nações do tênis mundial, Vallejo venceu pela primeira vez, abrindo a séria com um triunfo em sets diretos para cima de Sharmal Dissanayake, com placar final de duplo 6/4. Sete dias mais novo, Vergara debutou no torneio com vitória por 2 a 0 sobre Yasitha de Silva, com parciais de 7/5 e 6/3.

Curiosamente, os adolescentes paraguaios não são os mais jovens a entrar em quadra pelo país na competição. Eles ficam atrás de Daniel Lopez, que tinha 14 anos e 281 dias quando disputou uma ‘partida-morta’ contra o Brasil em 2004 na Costa do Sauipe, sequer aguentando até o fim e desistindo do duelo com o paulista Julio SIlva quando perdia com o placar de 6/1 e 3/0.

O mais jovem a disputar uma partida de Copa Davis é o sanmarinense Marco de Rossi, que fez seu primeiro jogo com apenas 13 anos e 319 dias no embate contra Andorra em 2011. Ele fará 23 anos em 27 de junho e já soma 27 confrontos disputados, com 17 vitórias e 23 derrotas, sendo 13 vitórias em simples e apenas 4 nas duplas, além de 12 derrotas em simples e 11 nas duplas.

Comentários