Notícias | Dia a dia
Clezar surpreende favorito e chega às oitavas
04/03/2020 às 16h39

Clezar vem de bons resultados em torneios de piso duro nas últimas semanas

Foto: Arquivo

Monterrey (México) - Depois de ter sido o único brasileiro a passar pela rodada de estreia do challenger de Monterrey, Guilherme Clezar venceu mais uma no torneio mexicano em quadras duras e garantiu seu lugar nas oitavas de final. Ele surpreendeu o argentino Federico Coria, cabeça 5 do evento e número 103 do mundo, com parciais de 6/1, 6/7 (5-7) e 7/6 (7-5) em 2h15 de partida.

Esta foi a 12ª vitória para Clezar em torneios de nível challenger na temporada e a mais expressiva, considerando as posições de seus adversários no ranking. O gaúcho de 27 anos vive bom momento nos torneios em quadras duras, já que foi semifinalista em Morelos e chegou às oitavas em Columbus nas duas últimas semanas.

A campanha até as oitavas rende oito pontos na ATP a Clezar, que descartaria apenas três na próxima segunda-feira. O atual 271º colocado no ranking tem como melhor marca da carreira o 153º lugar, alcançado em agosto de 2015. Caso vença mais uma, ele fará 18 pontos no ranking.

O próximo adversário de Clezar no México virá da partida entre o norte-americano Kevin King, apenas 306º do ranking, e o canadense Brayden Schnur, 176º colocado. Nos dois casos, o gaúcho teria rivais inéditos em sua carreira profissional.

Veja como foi a difícil vitória de Clezar

Ainda que a partida desta quarta-feira tenha começado com alguns games longos, Clezar aproveitava suas chances nos pontos mais importantes e conseguiu duas quebras, além de escapar de um break point para já abrir 5/0 no placar e vencer o primeiro set.

Coria começou o segundo set vencendo por 3/0, mas foi quebrado justamente quando sacava para fechar. Clezar chegou a ter dois break points quando o placar estava empatado por 5/5, mas não os aproveitou e perdeu a parcial no tiebreak sem fazer pontos no saque do adversário.

Já na parcial decisiva, foi Clezar quem venceu os três primeiros games e abriu vantagem. O roteiro foi o inverso ao do segundo set, já que o gaúcho teve o serviço quebrado quando vencia por 5/3 e sacava para o jogo. No entanto, ele conseguiu levar a melhor durante o tiebreak.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis