Notícias | Dia a dia
Konta bate Clijsters no México e vence 1ª no ano
03/03/2020 às 23h50

Konta havia perdido ainda na estreia dos três primeiros torneios que disputou no ano

Foto: Divulgação

Monterrey (México) - No duelo que fechou a primeira rodada do WTA de Monterrey, Johanna Konta levou a melhor sobre Kim Clijsters. A britânica de 28 anos e número 16 do mundo superou a ex-líder do ranking com parciais de 6/3 e 7/5 em 1h25 e comemorou sua primeira vitória na temporada.

Konta vinha lidando com uma lesão no joelho desde o ano passado e não vencia desde o US Open. Ela começou a temporada com três eliminações em estreias, em Brisbane, São Petersburgo e no Australian Open. Sua rival nas oitavas é a alemã Tatjana Maria, 91ª do ranking, que acabou com o embalo da britânica Heather Watson, campeã em Acapulco no último sábado, e venceu por 7/6 (7-4), 3/6 e 7/5.

Por sua vez, Clijsters disputou o segundo torneio de sua volta ao circuito. A belga de 36 anos tem quatro títulos de Grand Slam no currículo e havia encerrado a carreira no US Open de 2012. Ela voltou a disputar um torneio profissional há duas semanas, em Dubai, mas também caiu na estreia, superada por Garbiñe Muguruza. A ex-número 1 já recebeu convite para atuar em Indian Wells a partir da próxima semana.

Belga equilibrou as ações contra mais uma top 20

Clijsters teve um bom início de partida, com dois games de saque muito tranquilos e quatro aces. Do fundo de quadra, a belga também exibia potência nos golpes. Por sua vez, Konta também vinha confirmando seus serviços rapidamente, tendo bom desempenho quando tentava o saque aberto.

A primeira quebra da partida aconteceu no sétimo game. Embora Clijsters já estivesse com sete aces naquele momento -ela terminaria o primeiro set com oito no total- a belga já começava a oscilar um pouco mais no saque. Ela já havia escapado de um 15-40 dois games antes e não evitou a quebra no momento em que colocou poucos primeiros serviços em quadra. Konta voltaria a quebrar no nono game da parcial após três duplas-faltas da ex-número 1 do mundo.

O segundo set começou com games longos e Clijsters teve que salvar dois break points. Mesmo sem chuva, havia preocupação da árbitra para secar as linhas do fundo de quadra. Konta continuava sacando muito bem e não enfrentaria break points até o fim do jogo. O equilíbrio permanecia até que a britânica conseguisse uma quebra já no último game da partida para confirmar a vitória. 

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva