Notícias | Dia a dia
Nadal bate Dimitrov pela 13ª vez e decide Acapulco
29/02/2020 às 02h58

Forehand de Nadal fez estragos contra Dimitrov. Espanhol perdeu apenas 20 games no torneio até aqui.

Foto: Arquivo

Acapulco (México) - Apesar de ter saído atrás nos dois sets, o espanhol Rafael Nadal recuperou a consistência, achou agressividade e voltou a dominar o búlgaro Grigor Dimitrov, marcando a 13ª vitória em 14 duelos diretos, desta vez com o placar de 6/3 e 6/2.

Nadal vai assim em busca do terceiro título em Acapulco, e o primeiro fora do saibro, diante do jovem norte-americano Taylor Fritz, de 22 anos, a quem nunca enfrentou. Suas conquistas no ATP mexicano aconteceram em 2005 e 2013.

Leia também: Fritz obtém reação incrível em cima de John Isner

O número 2 do mundo busca seu primeiro título no circuito regular desde o US Open e o 85º da carreira em sua 122ª final. Ao mesmo tempo, soma agora 989 vitórias e fica a apenas 11 de entrar na restrita lista dos jogadores com pelo menos1.000 triunfos na Era Profissional, hoje composta apenas por Jimmy Connors, Roger Federer e Ivan Lendl.

Reação e agressividade
O primeiro set teve altos e baixos dos dois lados. Dimitrov quebrou primeiro, mas não sustentou a vantagem e imediatamente Nadal empatou no quarto game. Apesar dos games duros e do ímpeto agressivo do adversário, o espanhol foi mais sólido e assim ganhou três games seguidos, saltando para 5/2, evitando três break-points que daria sobrevida a Dimitrov.

A história se repetiu no início da outra série, quando o búlgaro outra vez quebrou antes e abriu 2/0. Nadal não se abalou, fez lances notáveis com um forehand muito agressivo e virou para 4/2. Dimitrov obteve seguidos winners com seu backhand, a maioria deles na paralela, ao longo da partida, mas por vezes exagerou na força.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis