Notícias | Dia a dia
'O torneio ainda não terminou', enfatiza Wild
29/02/2020 às 07h00

Thiago Wild gruda no top 150 e poderá beirar os 130 caso atinja a decisão de Santiago

Foto: Jim Rydell/Divulgação

Santiago (Chile) - Depois de conquistar mais uma vitória relevante em sua carreira e alcançar a primeira semifinal de nível ATP da curta carreira, o paranaense Thiago Wild não está satisfeito. Ele acredita nas suas chances de dar outro passo no saibro chileno diante do argentino Renzo Olivo, atual 297º do ranking mas que já figurou entre os 80 primeiros, em duelo marcado para as 18h30 de Brasília.

"O torneio ainda não terminou, tenho que focar na minha próxima partida", enfatizou o tenista de 19 anos, evitando euforia por outra semana de ótimas atuações, como havia feito no Rio Open. "Estou contente com meu resultado e meu desempenho no torneio". O último brasileiro a ter chegado numa semi de ATP foi Thiago Monteiro, em fevereiro de 2018, em Quito.

Wild interrompeu a sequência de 10 vitórias do ídolo local Cristian Garin, 18º do mundo no momento, que abandonou a partida depois de perder o tiebreak do primeiro set. Pouco antes, o brasileiro havia evitado nada menos que seis set-points.

"Creio que até o game final da partida nós dois jogamos um bom nível de tênis. Nunca se espera um abandono mas sim que os jogadores lutem até o fim, mas se ele não podia, a saúde vem em primeiro lugar", avaliou. "Garin tem bom físico, boa direita, saca muito bem, corre muito. Mas gosto muito das condições daqui, consegui aproveitar muito do seu backhand com minha direita para fazê-lo correr. Nos set-points contra, tentei focar no que estava fazendo bem e em não errar".

Caso vença neste sábado, Thiago será o primeiro brasileiro a disputar uma final de nível ATP desde que Thomaz Bellucci foi vice em Houston, em abril de 2017. O canhoto paulista também foi o último jogador nacional a ganhar um título, em 2015, no saibro de Genebra.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis