Notícias | Dia a dia
Wild consegue a maior vitória da carreira e faz semi
28/02/2020 às 22h15

Wild venceu o primeiro set contra Cristian Garin, que abandonou a disputa na sequência

Foto: Arquivo

Santiago (Chile) - Com mais uma grande atuação na semana, Thiago Wild deu continuidade ao bom momento vivido nos torneios sul-americanos no saibro e garantiu vaga na semifinal do ATP 250 de Santiago. O jovem jogador de 19 anos eliminou o anfitrião Cristian Garin, número 18 do mundo e principal nome do torneio. Wild venceu o primeiro set por 7/6 (7-1) e, logo depois, e Garin abandonou a disputa por lesão na região lombar após 1h02 de partida.

A vitória na capital chilena foi a maior da carreira de Wild, que ocupa o 182º lugar do ranking mundial e alcança uma inédita semifinal de ATP. O jovem paranaense será o novo número 2 do Brasil a partir da próxima segunda-feira, ultrapassando o mineiro João Menezes (177º) e ficando atrás apenas do cearense Thiago Monteiro, número 88 do mundo.

A campanha até a semifinal em Santiago rende 90 pontos na ATP a Wild, que tem apenas 20 a defender nesta semana. Ele está se aproximando da 150ª posição do ranking. Se vencer mais uma, fará 150 pontos e fica perto do grupo dos 130 melhores do mundo. O título vale 250 pontos, que poderiam deixar o paranaense próximo da 110ª colocação.

De quebra, Wild também acaba com uma invencibilidade de Garin no saibro sul-americano em 2020. Vencedor de quatro torneios da ATP, o jogador de 23 anos foi campeão do Rio Open no último domingo e também na cidade argentina de Córdoba há três semanas. Como ele não jogou em Buenos Aires, vinha de dez vitórias seguidas no saibro, já contando com a estreia em Santiago na última quinta-feira. O chileno vinha de um jogo muito longo na estreia contra o espanhol Alejandro Davidovich Fokina.

O adversário de Wild na semifinal deste sábado será o argentino vindo do quali Renzo Olivo, apenas 297º do ranking, que venceu o boliviano Hugo Dellien por 3/6, 7/6 (7-5) e 7/5. O jovem paranaense jamais enfrentou o rival de 27 anos no circuito. A partida acontece por volta das 19h (de Brasília).

A outra semifinal irá abrir a rodada a partir das 17h. O norueguês Casper Ruud tenta conquistar mais um título na América do Sul depois de ter sido campeão em Buenos Aires há duas semanas. Ruud encara o canhoto espanhol Albert Ramos, algoz do brasileiro Thiago Monteiro na tarde desta sexta-feira.

Wild salvou seis set points para vencer a parcial
Wild teve o serviço quebrado ainda no game de abertura da partida, mas devolveu a quebra logo na sequência em um game com duas duplas-faltas do chileno. Garin começou o jogo instável tanto no saque, quanto nos golpes de fundo, colocando poucos primeiros serviços em quadra e cometendo erros não-forçados. Dessa forma, Wild teve mais um break point no quarto game e que poderia colocá-lo em vantagem, mas jogou para fora algumas devoluções e permitiu que o chileno mantivesse o serviço.

A partir de então, os sacadores passaram a confirmar seus games com maior tranquilidade durante o primeiro set e não enfrentaram break points até o empate por 5/5. Garin era bastante incentivado pela torcida chilena, com direito ao tradicional coro "Chi-chi-chi! Le, le, le!" das arquibancadas. O atleta da casa levantou a torcida ao conseguir uma quebra no penúltimo game da parcial após três erros e uma dupla-falta de Wild.

Garin teve a chance de sacar para o set quando liderava por 6/5 e teve muitas chances de definir a parcial. O chileno teve seis set points, mas parecia ter mais dificuldade para sacar do lado da vantagem, cometendo erros e duplas-faltas. Wild permaneceu focado no jogo e não se afobou na disputa desses pontos. O paranaense devolveu a quebra e dominou o tiebreak logo na sequência para vencer o primeiro set. Garin recebeu atendimento no intervalo entre os sets, mas decidiu abandonar a disputa. 

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva