Notícias | Dia a dia
'A chave aqui é sempre muito dura', analisa Nadal
25/02/2020 às 10h31

Acapulco (México) - Com a estreia marcada para esta terça-feira no ATP 500 de Acapulco, o espanhol Rafael Nadal tem boas recordações do torneio mexicano. Será sua quarta participação, tendo conquistado dois títulos e um vice-campeonato. Contudo, o canhoto de Mallorca ainda não levantou a taça por lá desde a mudança de piso do saibro para a quadra dura.

“É um torneio muito difícil, um dos melhores do mundo e um dos mais belos. Isso atrai os melhores jogadores, por isso sempre temos uma chave muito difícil aqui. Mas isso é legal e muito positivo para o torneio”, afirmou o atual número 2 do mundo, que abrirá campanha contra o compatriota Pablo Andujar.

Acapulco contará com nove dos 25 mais bem colocados no ranking da ATP, incluindo cinco que já estiveram no top 10. Além de Nadal, a chave do torneio conta com nomes como o do alemão Alexander Zverev, do suíço Stan Wawrinka, que estreou com vitória na rodada de segunda-feira, e do australiano Nick Kyrgios, atual campeão.

Nadal levantou duas vezes a taça de Acapulco, a primeira delas em 2005, que foi a apenas a terceira conquista de sua carreira. Ele voltou a triunfar em 2013, quando terminou o ano como número 1 do mundo pela terceira vez.

“Quando ganhei aqui em 2013, foi provavelmente um momento importante na minha carreira porque voltava de lesão no joelho muito longa. Ganhei em São Paulo, mas com muitos problemas e sem jogar muito bem. Mas eu vim aqui e joguei muito bem novamente, isso me fez sentir confiante novamente. Também joguei muito bem em Indian Wells, então 2013 foi ainda mais especial que 2005”, lembrou o espanhol.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis