Notícias | Dia a dia
Garin confirma favoritismo e fatura maior título
23/02/2020 às 19h15

Garin venceu pela primeira vez na carreira um ATP 500 e irá debutar no top 20 no próximo ranking

Foto: Fotojump

Rio de Janeiro (RJ) - Terceiro mais bem cotado ao título no Rio Open, Cristian Garin fez valer sua condição na final deste domingo contra o italiano Gianluca Mager, vindo do qualificatório, triunfando em sets diretos, com o placar final de 7/6 (7-3) e 7/5, depois de 1h44 de confronto. Esta foi a segunda conquista seguida e a maior da carreira do chileno, que duas semanas atrás faturou o ATP 250 de Córdoba.

O chileno venceu a nona seguida e com essa ótima sequência ele entrará no top 20 pela primeira vez. Atual 25 do mundo, sua melhor colocação até então da carreira, Garin está ganhando sete lugares e indo para o 18º posto. Do outro lado, Mager dará um salto de 51 colocações, entrará no top 100 pela primeira vez, alcançando a 77ª posição.

Além das boas ascensões que ambos terão no ranking após o ATP 500 carioca, eles levarão uma interessante premiação para casa. O chileno campeão vai faturar um cheque de US$ 355.530, enquanto o italiano receberá US$ 178.455 (mais do que metade do que já acumulou em toda carreira).

O jogo começou bom para Garin, que logo no primeiro game conseguiu uma quebra, abrindo 2/0 na sequência. Só que Mager mostrou por que derrubou o austríaco Dominic Thiem e norueguês Casper Ruud em sua caminhada rumo à final e devolveu o break no sexto game. A definição foi para o tiebreak, em que o chileno venceu três games no saque do rival e assim largou na frente.

Mager não esmoreceu na segunda parcial e chegou a marcar 3/1 sobre o rival. Só que a quebra de diferença não durou até o fim, uma vez que o italiano falhou ao sacar para o set em 5/4. Garin iniciou a reação que o levou ao título, anotou mais uma quebra e acabou levando os últimos quatro games da partida.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva