Notícias | Dia a dia
Campeões do Rio Open sonham em ir ao Finals
23/02/2020 às 18h56

Granollers e Zeballos vão subindo para a terceira colocação na corrida da temporada

Foto: Fotojump

Rio de Janeiro (RJ) - O espanhol Marcel Granollers e o argentino Horacio Zeballos conquistaram neste domingo o título de duplas do Rio Open batendo na final os italianos Salvatore Caruso e Federico Gaio, que vieram do qualificatório, com o placar final de 6/4, 5/7 e 10-7, depois de 1h40 de confronto.

“Foi uma partida muito dura, os quatro jogaram em nível muito alto. No match-tiebreak nós aguentamos quando as coisas estavam difíceis e nos mantivemos no jogo”, analisou Granollers, lembrando que os rivais italianos chegaram a abrir dois mini-breaks de vantagem, com 6-3 no placar, antes de vir a arrancada final do espanhol e do argentino.

Granollers e Zeballos venceram um primeiro set cheio de alternativas, conquistaram três quebras, uma a mais que Caruso e Gaio, e assim fecharam a parcial. Na segunda, os sacadores prevaleceram até o 11º e penúltimo game, quando os italianos anotaram o break que empatou o jogo. No match-tiebreak decisivo, o espanhol e o argentino arrancaram no fim e selaram a vitória.

“É um título de ATP 500 que é importante e confirma estarmos fazendo as cosias certas, comprovando que o trabalho está funcionando”, comentou o espanhol. Com a conquista no saibro carioca, Granollers e Zeballos subirão para a terceira colocação na corrida para o ATP Finals.

Atual número 4 do mundo, Zeballos vive seu melhor momento na carreira agora nas duplas, comemora a boa fase e espera dar saltos ainda maiores no futuro. “Estou no melhor momento da minha carreira, não só dentro de quadra, mas também fora”, comentou o argentino.

“Tive uma linda carreira de simples e nunca pensei no que poderia alcançar agora em duplas. Consegui ir mais longe e sou relativamente novo, por isso tenho objetivos altos. Talvez uma outra final de Grand Slam (foi vice do US Open do ano passado com Granollers) e classificar para um Masters. Essas coisas seriam legal de se alcançar”, finalizou Zeballos.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva